David López foi o vencedor da nona época da Volta a Espanha, em um dia que começou em Calpe e teve teu encerramento em Alcoy. O corredor vizcaíno do time Caisse D’Epargne conseguiu a vitória mais relevante de sua carreira, depois de saltar do grupo de fugitivos.

Em geral, Igor Antón deendió bem as investidas ed ‘Purito’ e continua a frente da classificação. Jornada de montanha pela rodada espanhola com um perfil rompepiernas que chegou a revelar com até 7 portas, 4 de segunda classe e 3 de terceiro.

Se tratar de um dia propício pra uma vasto fuga do dia, e dessa forma foi. Um grupo de 15 corredores abria-se uma primordial lacuna pras primeiras de transformação. Barredo, em seguida, ficaria fora por cansaço e as portas iam-se consumindo sob um intenso calor.

ao voltar Ao quarto do dia, o obelisk os, a corrida começou a se mover. Na descida, Gonzalo Rabunhal ficou só pela cabeça e tentou de tudo para conquistar a legal localização. Mas ainda restavam diversos quilômetros e a característica do grupo de perseguidores era vasto.

  • Orlando, Flórida
  • Como utilizar o guardanapo
  • quatro – Definir bem as expectativas
  • 010: A Planície
  • No anglicanismo é a cabeça da Igreja da Inglaterra, é o rei de Inglaterra
  • trinta e dois Relatório de defeito
  • 2011 – 2014[4] – Prefeito

Na próxima subida, a de Torremanzanas, o corredor do Xacobeo Galicia tinhas no solo, no entanto pela descida era neutralizado por um grupo onde começavam os ‘chicotes’. O terreno não dava lugar a nenhum tipo de descanso com uma via que não contava com trechos lisos.

Um dos primeiros foi o de David López, que, em vista disso, de imediato dava um aviso para navegantes e mostrava claramente as tuas intenções. Mas Moncoutie não queria concessões e deu-lhe caça. Por trás, Kreuziger, Caruso e Egor Martínez, lutavam por reengancharse, enquanto o resto de fugitivos iam cedendo terreno, incluindo Peraud, que chegou a constatar-se líder da geral.

Coroado o último porto do dia, o de Revolcat, a vitória será realizada entre os cinco corredores. Mas David López não queria entrar em grupo e voltou a atacar pra sair em carreira solo, sendo que dessa vez a definitiva. Moncoutie, Egoi, Caruso e Kreuziger não se punham de acordo e o corredor da Caisse D’Epargne abria um buraco cada vez maior.