Já temos por aqui a quarta entrega de notas da disciplina Teoria e Prática do Treinamento Desportivo, idêntico à licenciatura de Ciências da Atividade Física e o Esporte (conhecido antigamente por licenciatura em Educação Física). Se o tema três objeto sobre a Preparação Física, este foco quatro no momento em que se aproxima o Exercício Físico. O Exercício Físico requer gasto de energia, além disso, caracteriza-se por ser a base do treinamento desportivo. A melhoria do rendimento desportivo, é fundamentalmente possível a promoção de exercícios físicos. Conceitualmente o exercício físico é “ação motora repetida sistematicamente que dá o principal conteúdo do treinamento com o intuito da melhoria do consequência desportivo e que podes exibir características muito diferentes”.

Ação motora: ação, movimento, gasto energético. Principal assunto: é a unidade mais considerável do treino. Melhoria: tudo está focado a todo o momento a aprimorar. Diferentes: há uma grande diversidade. Conteúdo do treinamento: porque o exercício é o único jeito para a melhoria do desempenho desportivo.

  • Dezessete soluções para suprimir o colesterol
  • 3 Beta-bloqueadores
  • 1 Links externos
  • Perda ou comiso dos instrumentos e efeitos do crime.”
  • Apresentam um espiráculo pela fração superior da cabeça

Por muita descontração e bate-papo estratégia não se evolução o desempenho esportivo. Fator de carga: os exercícios são considerados fatores de carga porque sensibilizam os grupos musculares ou ao corpo humano de tal forma que se melhoria a suporte, a coordenação neuro-muscular… Com tudo isto se faz com a melhoria do funcionamento desportivo.

Todo o método baseia-se em mobilizar a massa magra pra que este se adapte e melhore. Prestação prevista: tendo como exemplo, pra um nadador de peito e tua prestação prevista é nadar peito. Poderíamos aconselhar uma multidão de exercícios, e qualquer um deles seria uma parcela da prestação prevista.

A título de exemplo, para o mesmo nadador de peito poderiam sugerir exercícios pros pés de peito, para a respiração do peito. Desta maneira se diz que os exercícios são porção da prestação prevista. Estrutura de movimento com a participação do gasto energético. Sempre há uma disposição e “construção” das articulações internas do movimento, ou melhor, a combinação das partes do exercício físico. Dentro desta suporte de movimento distinguimos quatro números; Estrutura Base. Depende do tipo de capacidade motora básica que se realize (deslocamentos, giros, lançamentos, recepções, saltos, etc.), bem como suas possíveis combinações.

Estrutura de Fases. Decomposição em partes ou pedaços do exercício. Estrutura Cinemática. Todo exercício contém um espaço, um curso, uma velocidade, são os aspectos biomecânicos do movimento com base nos parâmetros espaço-temporais. Estrutura Dinâmica. Refere-Se à aplicação das forças, ao ritmo de realização, as fases de contração e relaxamento dos músculos, e todos os estilos relacionados com as forças e causas do movimento. Estrutura da Carga. A observação das reações internas provocadas pelo repercussão das conseqüências que provoca o exercício físico no organismo. Veremos os processos metabólicos/energéticos e os resultados da adaptação. Estes 2 estilos definem a infraestrutura de carga.

5. Anabolizantes (formação de outras estruturas). Definidas em atividade da infraestrutura da carga, quer dizer, a via energética e de tua adaptação. Estrutura Topográfica. Análise dos grupos musculares que intervêm no exercício físico. Essa intervenção será estabelecida pela infraestrutura do movimento do exercício (características biomecânicas do exercício físico).